Eu e minha boca grande

Preciso contar para você que não estou com o impeto inicial (do início do ano), sinto-me cansada e o exercício de minha paciência não anda rendendo frutos muito positivos.
Se antes eu não conseguia me concentrar devido a problemas particulares....
Depois das férias, de aula, ando com tolerância zero, acabou minha finesse e de uma hora para outra eu comecei a não conseguir segurar as palavras. 
Se alguém pergunta algo eu.........
respondo de pronto, com minha delicadeza característica e meu tom de voz incontestável. 
Eu sei que tinha prometido ouvir muito mais (em todos os setores da minha vida, não só na faculdade), só que as vezes é TÃO dificil 
não pensar 
não emitir opinião sobre um assunto............ 
Para conseguir me silenciar, opto por me alienar em meus pensamentos, 
resultado é que as pessoas falam comigo e acham  não as escuto, 
aí passo por mal educada 
essa por enquanto, é a melhor opção, antes que eu tenha problemas.....
Tem gente que não sabe o quão privilegiada é em receber meu silêncio...
Agora, passado os primeiros desastres, já estou conseguindo raciocinar melhor e 
me propus a manifestar-me apenas se tiver como enriquecer o momento.

Você deve estar sorrindo e se perguntando....
Será que ela consegue???


kkkkkkkkk

Tá eu também não acredito que vou conseguir. 
Mas, eu vou tentar. 
Não vou conseguir o tempo todo, mas na maioria do tempo eu conseguirei.
Estou me sentindo uma adolescente rebelde, mas não sou! 
Não sou Rebelde, adolescente eu ainda sou. 
Tá eu assumo não sou adolescente...........
me deixa ser rebelde, vai... 

Muita Luz e Paz!

Abraços




Quer café?

Hoje á tarde estavamos sentados na sala navegando na web, quando meu marido falou:
- Vamos tomar café?
- Adoraria. Quer que eu faça?
- Não eu faço.

Passa um tempo ele andando de um lado para o outro na cozinha 
preparando tudo, derrepente me chama........
- Ih! Acho que estragou o negócio
- Que negócio?
- Esse do café
- A cafeteira?
- É. Não acende a luzinha, nem faz barulho
- Deixa eu ver....
Comecei a rir, no mesmo móvel estava a Air fry e a cafeteira, ele ligou o cabo de uma e apertava o botão da outra.......

Claro que rolou muita risada....

Ah! O café foi maravilhosos....rsrs

Tenha uma ótima semana!


Muita Luz e Paz!

Abraços


Dia dos pais, Blah!

Odeio dia das crianças, odeio dia das mães, odeio dia dos pais, odeio, odeio, odeio...
Meu pai era um cara admirável, tinha uma inteligência acima do limite, e sempre que "consultado" pelos profissionais de diversas áreas, ele os auxiliava sem custo algum. Era conhecido por todos e admirado. Morreu pobre aos 57 anos, com câncer generalizado devido ao alcoolismo.
Ele era o que hoje denominamos "consultor", de agrimensores, advogados, cartorários, empresários.... e nunca recebeu por isso. O saber que tinha acumulado era resultado de muita leitura sobre tudo, e como tinha de graça dava também gratuitamente. 
Um advogado amigo dele, assinava o jornal e este era entregue em nossa casa, depois ele vinha tomar um café com meu pai e sabia do "ocorrido" no Estado e no mundo, meu pai era a memória adicional deste amigo, que também fornecia livros de direito e afins quando precisava de auxilio para uma causa (lembre em 1970/80, ou antes não tínhamos o google). Sempre muito correto, e deveras orgulhoso, não aceitava ajuda dos outros, sabia ensinar tudo o que você puder imaginar. 

Fazia um frango desossado maravilhosos, desde que tivesse alguém que colocasse a mão na massa. Sim, ele não era afeito a sujar as mãos. Mas, sabia dizer passo-a-passo como deveria ser feito, até a posição da faca na mão. Me ensinou a preparar bife de fígado e fígado acebolado de maneira fantástica (fica delicioso e ele não sujou nada). 

Devido a ser um espirito muito livre e cheio de saberes que não praticava, perdeu-se na bebida. Embora, portador de visão maravilhosa, era totalmente cego ao mal que impingia a seus familiares. Eu e meu irmão sofremos muito com ele. O engraçado é que somos 4 filhos e 2 tiveram pai presente e maravilhoso, outros 2 um pai reacionário, rancoroso e implicante. Sinto inveja do pai que minha irmã primogênita e a caçula tiveram. Sinto inveja do pai que minha filha e alguns amigos tem. 

E nessa semana vivi através de uma amiga a angustia desse bombardeio de mensagens aos pais por todas as mídias, ao saber que a filha de 11 anos encontra-se mal devido aos apelos da época, aja visto que o pai faleceu a dois anos e meio. Gente odiei mais ainda esse dia. Sabe tem umas figurinhas que o povo publica no face, tipo assim, pai se o céu permitisse visitas....
Caralho! Eu nem sei se teu pai tá no céu. Mas, vai que tu encara a viagem e dá um perdido.... 
Imagina a decepção? Viver a angustia de não poder fazer nada para reverter a situação. Prefiro que quem tá na outra dimensão, seja céu, purgatório ou inferno (depende da crença de cada um) fique lá. E quem está nesta dimensão se conforme, a vida é assim feita de términos. 

O meu término foi maravilhoso.Uma verdadeira libertação. Parei de preocupar-me e consegui viver a minha vida sem rancor algum. 

Agradeço a meu pai pelas boas coisas que tenho e sou hoje sei que devo a ele. Se ele não tivesse sido quem foi, eu não teria me revoltado e talvez tivesse traçado um caminho igual ao dele. Afinal graças a eu ter me revoltado com o que ele foi comigo que eu fiz da minha vida o que ela é hoje. Não é um mar de rosas. Mas é bem melhor do que a perspectiva de todos os amigos e familiares que nos conheceram na época. 

Caros amigos pensem como seria melhor a televisão, o rádio ou simplesmente caminhar pelas ruas, entrar nas lojas, shopping sem o apelo das datas comemorativas.... 
O paraíso! Certamente poderíamos até adquirir mais. Sou avessa a esse consumismo motivado pela "compra' ou precificação do afeto. 

Quem está ao meu redor sabe que eu demonstro amor, quando grito, brigo e reclamo. Não faço isso àqueles que me são indiferentes. Amo quando dou um abraço ou uma designação de tarefa. Amo, simples assim.

Então, não li o que os amigos publicaram no face, nem fiquei dando parabéns por essa data, não faço pelo dia das mães, não vou fazer neste né! Só dou parabéns para as mulheres da minha vida que sei são pais maravilhosos, mesmo tendo um companheiro. E àqueles pais, como meu irmão e meu marido que são pais maravilhosos que admiro muito e que são os pais que eu gostaria de ter tido.

Bora ali tocar a vida que o tempo urge.

Muita Luz e Paz!
Abraços

Qual o motivo para fazer o que é certo? Sabe, fazer o bem?

Minha mãe falava que a gente tinha que fazer o bem, pois um dia, lá na frente quando a gente não tivesse mais esperando alguém faria algo bom para a gente. E assim eu fui treinada, disciplinada. E mesmo assim, por muito tempo não conseguia entender, que o bem que recebia era o retorno do que eu havia feito à algum tempo atrás. Achava que era "destino" ou simplesmente o "acaso".  

Então, após alguns anos de revolta, e alguns anos de vida onde realmente eu sabia o que queria (ou pelo achava que sabia). Eu via as coisas serem cada dia mais sofridas, até que um belo dia fui inspirada, em um curso de aprimoramento pessoal, por amigos espirituais (tipo assim...anjo da guarda, Deus ou simplesmente o Cosmos) ou qualquer outra entidade que você acredite.... 

O fato é que eu ouvi uma explicação e ela casou perfeitamente com tudo o que eu vivia. A pessoa, ou o instrumento usado para que essa idéia maravilhosa chegasse até mim, foi direta e muito clara. Depois disso eu comecei a ver que realmente sou alguém que recebe muita coisa boa. O que fez-me acreditar que realmente, o fato de eu fazer o que é certo (o bem) tem recompensas no mundo terreno. 

São pequenas coisas, tipo não ficar com nada que não seja meu. Devolver o troco que me foi dado a mais. Separar o lixo. Fazer uma gentileza para um amigo ou familiar...pequenos detalhes mudam todo o meu entorno, me faz ter a minha volta pessoas legais, caridosas, com objetivos claros e decididas (tá nem todas, algumas são bem enroladas, mas me amam e eu as amo...rsrs).

Olha as coisas que chegam e não são tão boas iremos relevar. Ok?
Sem esquecer que elas existem, só não iremos dar a elas um valor maior do que merecem.

Nas coisa boas que já me aconteceram está ser amiga da Elisiane Brinhosa, uma apaixonada por animais, que trabalha na área da educação e mantém com a familia alguns "patudos" sem lar até que apareça uma família para lhes dar amor.
Hoje estou fazendo um pouco do que é certo e estou lhe dando a oportunidade de ir até a pagina dela e lhe dar um abraço para e dizer que admira o que ela faz.

Eu admiro. 

Sabe eu gosto dos animais (bem não de todos, só de alguns, não insista não citarei nomes para não ser taxada de praticar discriminação......kkkkk), só não consigo ter a mesma relação estreita que ela tem com eles (cada foto linda e simples). 

Em casa tenho um espécime canino que vou te contar, dá trabalho e diverte ao mesmo tempo, mas não encararia ter vários brincalhões, espoletas correndo e brincando por aqui.  Não tenho a mesma disposição que ela. 

Ela faz apenas para fazer o bem, fazer o que é certo.
Valoriza a vida. 
E quem valoriza a vida, valoriza o ser humano.

Tenha uma ótima semana!

Muia Luz e Paz!

Abraços 





O número que norteia minha vida hoje é 44

Completo hoje 44 anos, com mentalidade de 15...
tá de 12, segundo minha filha que já nasceu adulta.
Meu manequim está no mesmo número, mas esse eu posso reduzir, 
embora, essa não seja a prioridade número um...... 
A prioridade número um é formada por um monte de outras,
Mas a IC (idade cronológica) não posso, pois mesmo que conseguisse
não teria como apagar o que vivi,
experimentei, aprendi e me ferrei para ser o que sou...
E quer saber??
Eu gosto do que sou.
Você pode não acreditar mas sou muito melhor
do que a socidade imagina ser possível para alguém
com meus antecedentes de rebeldia... 
E o que importa é .....
Estou feliz, imersa em meus devaneios, 
sofrendo por antecipação, 
vivendo o hoje na esperança de que o amanhã seja melhor sempre....
Continuo feliz por convicção (como uma amiga diagnosticou-me um dia). 
E por isso estou comemorando com você o início de meu novo ano.
(fim do meu inferno astral....Aleluia!!)
Eu não vou esperar a vida passar
sem valorizar ao máximo cada minuto da minha existência. 
Amo minha família, 
meu núcleo, 
meus amigos 
e sei que eles são muito valiosos por
aturar minha imaturidade, 
minha inconsequência, atrapalhos e erros
(que são poucos, afinal eu sempre estou certa). 

Obrigada por você estar aqui comemorando mais este número em minha vida.


P.S.: não vá embora sem deixar seu abraço, você é muito importante para mim, ainda mais hoje.

Muita Luz e Paz!
Abraços


Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias