BookCrossing Blogueiros, você sabe o que é?

É simples, um monte de gente de mente aberta, que adora ler e sai pelas ruas, estabelecimentos comerciais "libertando" livros. 

O que motiva essas pessoas a este pequeno grande gesto?

Essas pessoas sabem o valor de um mundo com mais leitores.
Entendem que quanto mais pessoas lerem, melhor será a nossa existência neste planeta, pois diminuirá a preguiça mental. 

Sim meus caros existe muita preguiça mental neste mundo. Pessoas que aceitam as coisas como estão só por acomodação. Já o leitor ávido, é questionador e argumentador. E tem que ler de tudo. Tem que ler até aquele assunto que você não gosta, para poder entender sobre o que se trata e poder argumentar com motivos reais pelos quais você não gosta. 

E para proporcionar o prazer da leitura à aqueles que não saem por aí atras de livros, por falta de tempo, inspiração ou etc... Que muitas pessoas abraçam esse movimento de LIBERTAÇÃO de obras literárias.

Ou seja, leitores vorazes, ou não, saem por aí deixando livros em mesas de café, banco de praça, dentro de ônibus, etc..... 

Para que as pessoas leiam. 

E mais, pedem (por meio de dedicatória) que após lerem o libertem novamente. Assim teremos um livro feliz, um livro lido por inúmeras pessoas. Não apenas um livro de estante. Livro de estante é livro triste, não serve ao fim para o qual foi impresso, serve apenas para juntar pó, mofo e ácaro.

Quer saber mais sobre o projeto no Brasil, (do qual eu participo a tempos sem nunca divulgar aqui) clica no link e conheça Luz de Luma, yes party! essa é a nossa incentivadora.



Muita Luz e Paz

Abraços


Notícias sobre mim....não é fofoca!

Fica vai, vou contar um pouco de mim..... 
Nos últimos 5 anos dediquei-me com exclusividade a minha família, a "opção" foi devido as mudanças que contei em postagens anteriores. 

Para lembrar foi de: São Mateus do Sul para Rio Negro. De Rio Negro para Campo Largo e finalmente para Paranaguá (você não lembra? clique aqui, aqui  e aqui e relembre um pouco destes momentos).

Em meados de 2013 decidi fazer algo por mim, fiz vestibular em uma Universidade Estadual e passei. No ano de 2014 cursei o primeiro ano do Curso de História, adorei! Esse ano devido a problemas estruturais estamos sem aulas (o Governador do Estado do Paraná não pagou a empreiteira que estava reformando o prédio e esta parou os serviços pela metade, deixando tudo um caos) Sinto muita falta, pois gostaria de concluir o curso no menor tempo possível (final de 2017 que já não será possível).

Minha filha concluiu o ensino médio em 2014 e passou em vários vestibulares, escolheu um curso que ela mais se identificou (e eu adoro nutrição....lembrar de não deixar ela perceber, caso contrário ela pode desistir só para me contrariar....kkkk). Bem ela está morando em outra cidade e vem todos os finais de semana para nos ver (tá vem para ver o namorado também, mas este fato vou ignorar no momento, vou falar apenas de mim....rsrs) gente eu pareço apaixonada, fico contando os segundinhos...
Me diz que isso é normal???
Agora vou contar só pra você....meus dias de dona de casa estão contados.....


Muita Luz e Paz

Abraços

Contos de fadas...

Ao assistir Malévola, com a brilhante Angelina Jolie, lembrei-me dos contos de fadas que contei para minha filha. Vou deixar aqui registrado a MINHA versão da Rapunzel.

Era uma vez um casal, muito pobre e a mulher estava grávida. Eles eram vizinhos de uma bruxa que tinha uma horta linda repleta de legumes e frutas. Uma linda noite a mulher grávida sentiu desejo de comer repolho do quintal de sua vizinha. O marido, sabendo a fama de bruxa da vizinha, pediu a esposa que ficasse em casa em silêncio que ele iria providenciar. Então ele saiu de casa e esgueirando-se pela cerca ele pula para o quintal da vizinha, colhe o repolho e leva para satisfazer o desejo da esposa grávida. A bruxa observa, noite após noite o vizinho lhe roubar repolhos. Um belo dia ela o segue e ao chegar na casa deles, bate a porta. O marido a atende e ela fala que sabe dos roubos e explica ao casal que sempre desejou ter um filho, e como eles não respeitam os outros e roubam não podem educar uma criança. Por isso, ao nascer a criança deverá ser entregue a ela que irá criá-la com muito zelo.
Sofrendo muito, aos prantos o casal entrega seu bebê para a bruxa e esta o acolhe e cria com muito amor, sem deixar faltar nada. Mas sabendo que alguém poderia roubá-la ela decide proteger a Rapunzel dos males do mundo, e para isso a guarda em um torre enorme, repleta de móveis bonitos, boa alimentação, livros.....
Mas a Rapunzel ficou triste, pois ela queria sair, ver outras pessoas. E a Bruxa tinha medo das pessoas que não respeitavam as leis, que roubavam, e só pensava em proteger a sua amada filha. Porém um belo dia apareceu um rapaz que ignorando a experiência da Bruxa com os vizinhos ladrões, achou que a torre era uma forma de punição e decidiu "salvar" a bela jovem. Mas, aconteceu uma fatalidade, ao descer da torre o príncipe caiu num espinho e perdeu o dom da visão. Então a Bruxa entendeu que a bela jovem deveria ficar livre, que o amor e atenção que ela lhe dedicou seriam suficientes para que ela fosse feliz.

Questionamentos:
- Mãe e se eles fossem pedir, será que a Bruxa dava?
- Nunca saberemos pois eles optaram por fazer o que era errado.

- É mas eles não tinham dinheiro para comprar...
- Sim filha, mas isso não justifica o erro



Você tem alguma versão de história famosa?

Eu não tive grana para comprar os livros nos primeiros anos de minha filha, só quando ela já estava com 4 anos (mais ou menos) por isso a maioria das histórias eram versão totalmente adaptada. Detalhe importante: Eu sempre contei a versão da Disney e só depois contava a minha versão, afinal não queria criar um ser alienado...rsr   As vezes acho que obtive sucesso. Não obtive sucesso. Obtive sucesso. Obtive sucesso....



Muita Luz e Paz

Abraços


P.s.: Isso tudo para dizer que amei o filme Malévola. Assista se puder. E uma versão nova, fofa!

Na mesma praça....

O que alguns minutos sentada em um banco de praça pode render, você sabe?
Senta que vou contar.....
1)
Eu estudando, em um banco de praça na cidade de Curitiba, enquanto aguardava minha filha. No banco ao lado 2 moradores de rua bebem, e chamam outros 3 para tomar um gole. Alguns minutos depois um deles despede-se dos demais e relata que está com fome precisa comer algo, para em minha frente e fala:
- Bom dia!
Tirei os olhos do livro, sorri e respondi. - Bom dia!
- Você teria dez centavos para me dar?
- Vou ver se tiver eu lhe dou! abri a bolsa para procurar o moedeiro, enquanto ele falava:
- Ah! se você tiver vinte e cinco centavos..... Aí sim será perfeito!
Com o moedeiro na mão, olhei para ele e falei: 
- se eu tiver vinte e cinco centavos eles serão seus!
Abri e pasme, eu tinha uma moeda de vinte e cinco centavos. Entreguei na mão dele, sorrindo, ao que ele me agradeceu com um sorriso lindo e um:
 - Deus lhe abençoe!

2)
Na sequência senta uma mulher ao meu lado, lembre, eu estou estudando. Se apresenta e diz que é da Igreja TAL e gostaria de falar sobre a bíblia comigo, eu explico que não estou disponível, ela me questiona sobre minha religião eu explico que sou espírita, ela retruca:
- Ah! Você não acredita na biblia!
Respondo:
- Acredito em Deus e e Jesus Cristo. Só não estou disponível para você no momento.
Ela retruca novamente de forma arrogante, eu sei que vocês não estudam a bíblia. Então eu sorrio e peço a ela que vá estudar as obras de Alan Kardec e volte para conversarmos pois ela descobrirá através das obras dele no que eu acredito.

3)
A galera que ficou bebendo resolve brincar com uma travesti que está passando que encara numa boa, sorri e fala que pra eles fará um desconto, meia hora 50 reais.

4) 
Sentam 2 moças que trabalham nas proximidades para "fumar" no horário de almoço. Pedem pra eu trocar de lugar no banco para não ter contato com a fumaça. Comentam sobre um senhor que aparenta ter uns 200 anos e todo dia leva um enorme cachorro SRD (Sem Raça Definida) preto, para passear na praça. 
Perguntam se eu venho ali todos os dias, me contam o que aconteceu no trabalho pela manhã. Perguntam o que eu estou estudando. Ficam em silêncio por uns 5 segundos e então perguntam se eu estudo ali todos os dias.... 
Conto a elas da minha filha, que a estou esperando e elas querem saber o que ela está estudando, eu conto.....

5) 
Minha filha chega, e elas sorriem felizes e conversam com minha filha como se a conhecessem a anos. Nos despedimos delas, para irmos almoçar... Nos desejam felicidades.

6)
Uma mulher olha uma poça de água enorme, para aponta pra mim e comenta que ela não tinha percebido que havia chovido tanto à noite. Que ela dormiu feito uma pedra. E que agora tinha que aproveitar o horário de almoço para esticar as pernas. sorrimos, concordamos e nos despedimos e mais uma vez ouvimos um desejo de felicidade.

E você está lendo isso pensando que eu vou sempre ali??? 
Não eu não vou.
E eu estou contando isso para você ver que depende do dia, 
é impossível passarmos pela vida sem seremos vistos. 

Curitiba é uma cidade relativamente grande e muitas pessoas deixam estes momentos 
que eu acho maravilhosos 
passarem despercebidos. 
eu os adoro, 
acho que só acrescentam em minha vida. 

E você já teve momentos assim.... Enriquecedores???

Muita Luz e Paz!

Abraços






Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias