Retrospectiva 2015


Neste ano...
Sofri greve da faculdade, sofri tristeza, sofri saudade
Aprendi a viver apesar do desânimo de começar o ano letivo tardiamente, correr com os trabalhos, protelar as leituras...
Xinguei muito, reclamei algumas vezes, mas persisti sempre;
Viajei (à capital) para ficar com minha filha, irmãs ou minha mãe, ou simplesmente para mudar de ares;
Sorri para aqueles com quem convivo, ri daqueles com quem convivo e eles de mim, e comigo;
Por, isso esse ano agradeço por cada fatalidade sofrida, cada erro cometido, cada tristeza vivida e cada ferida aberta n'alma
Eu sou a síntese de tudo isso que me aconteceu, eu estou me construindo com cada momento vivido, e se você veio até aqui e me acompanhou, leu, entendeu ou não, eu agradeço também, pois você pessoa querida que participa lendo, comentando, não, me faz feliz sempre que analiso as visualições do blog. 
Obrigada!

Que em 2016 você tenha muita saúde, muito amor e muitas alegrias.

Muita Luz e Paz!

Abraços

P.S.: ainda moro no litoral, que não é praia...rsrs

Gratidão é....


Atender a um pedido de minha filha e ter um dia só nosso, onde caminhamos, conversamos, almoçamos e fomos ao cinema, em plena terça-feira, sem ser uma data comemorativa, apenas por amor, carinho..... é um presente maravilhoso.

E todos os envolvidos sabem o quanto sou feliz por isso. 

Você pode pensar que isso não é nada, afinal teu filho ou filha (pode incluir aqui, irmã, irmão, mãe, pai, etc) está aí ao teu lado o TEMPO TODO, e eu vou perguntar sem fatalismo:
- Até quando?

Por acreditar que a única certeza que temos é que não somos de ninguém, e ao mesmo tempo somos totalmente dependentes do outro (sim se fosse para ser independente nasceríamos de ovo e não emendados pelo cordão umbilical), eu tento me dedicar aos meus. 

Não vivo apenas para eles, mas adoro viver com eles.

Por falar em cordão umbilical, ontem ela me levou na UFPR do centro, uma arquitetura maravilhosa, eu moraria lá com prazer.

- Me acompanha até lá? Vai ser legal para você que ama esse prédio...
- Não sei filha, acho que não posso...
- Claro que pode!
- Você lembra no dia da tua matricula? Eu fui barrada na porta...
- kkkkk ele falou que era pra cortar o cordão umbilical, mas acho que como depois ele deixou você entrar para conhecer o prédio, e eu estava lá dentro, a guilhotina não foi acionada, ainda somos ligadas. Vem!

Fala sério, esse é um motivo maravilhoso para eu ter uma gratidão imensa a esse cosmos maravilhoso que me permite este prazer. Obrigada! Sinto muito! Eu te amo! São as minhas frases mais proferidas na atualidade. E as suas quais são?

Abraços

algumas mudanças no lar, fazem mudanças na gente.......Ou não!

Hoje ao sair para visitar minhas amigas virtuais,  e cheguei no Caprichos by Neli, gente o blog está de aniversário e em comemoração está acontecendo um sorteio de um livro, que eu ainda não li, mas cujo autor eu adoro, faz suspenses ótimos. Eu estou participando, e aproveito para convidar você para participar também, corre, vai somente até o dia 11/12/2015, basta clicar aqui.

Bem, a Neli me fez recordar que as postagens eram mais assíduas, que partilhávamos nosso dia-a-dia, "conhecíamos" a casa uma da outra, acompanhávamos cada pequeno detalhe ou mudança na decoração. Então, para recordar os velhos tempos fui correndo "arrumar" algo para mostrar, no meu velho estilo antigo (leia-se, fotos tortas, de baixa qualidade, rugas nos lençóis, itens fora de contexto, enfim sem filtros e sem cortes ou montagens, etc..)

Prepare-se, imagens fortes.....(risos)

No quarto de minha filha tinha uma bicama, cujos colchões estavam precisando trocar, e ela tinha pedido para substituir por uma cama de casal, sempre repetindo que era para comprar uma cama para mim que ela queria ficar com a minha..... 

Conhece aquela frase do filme "O advogado do diabo"?

- Cuidado com os seus pedidos, eles podem ser atendidos.

Plim!


Minha cama foi morar no quarto de minha filha, para que ela desfrute de mais espaço, 
quando nos visitar nas férias e finais de semanas.
Ou se desejar voltar para casa da mamãe.


 O detalhe confuso fica por conta da minha cama, que na hora de comprar, optei pela cama de 158 (deveriam contar pra gente que 20 centimetros de cama precisa mudar todos os lençóis e que os mesmos custam o dobro do lençol para camas de 138....aff)


A cama foi entregue nesta segunda feira, sob um dilúvio enorme. E na terça feira, sai abaixo de chuva para adquirir lençóis (sim aqui faz 70 dias que só chove, tudo que fazemos é abaixo de chuva não estranhe), claro que os com preço promocionais não tinham a estampa como eu gosto, somente os como na foto a cima (sim eu gastei dinheiro na cama, tive que economizar no lençol), e assim eu que sou uma mulher mais ou menos masculina nos gostos decorativos, tenho meu primeiro item floral em casa. Não conte para ninguém mas no momento estou em oração, pedindo que o Cosmos me poupe dos babadinhos, não sei se consigo sobreviver sem traumas profundos....rsrs 



Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias